Fernanda Goucher

Meu universo em arte

Textos



A minha alma chora
 
No silêncio! Que a minha alma chora,
todas as injustiças deste mundo cruel.
A vergonha que até a minha face cora,
buscando o aconchego no azul do céu.
 
A espera longa! Por uma justiça tarda,
a qual não se importa, pois não sente.
O reflexo da maldade! Ganha estrada,
por seres cruéis! De corações ausentes.
 
O consolo! De poder olhar para o mar,
para as estrelas, para o sol, para a lua.
Poder sentir Deus e suas mãos alcançar,
dotadas pelo poder da justiça, e da cura.
Fernanda Goucher
Enviado por Fernanda Goucher em 29/09/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras