Fernanda Goucher

Meu universo em arte

Textos



Desamor


Ela saía de sua casa tristonha, mas um tanto aliviada,
pois com toda a decepção vivida, veio o tal desamor.
Foram sete anos de tentativas em uma vida frustrada,
com as grosserias do marido, que não lhe dava valor.

Uma vida infeliz a dois, presa às teias do casamento,
que um dia pensou que seria feliz e teria uma família,
mas depois de um ano, tudo virava desentendimento,
terminando em grosserias, que lhe deixava em agonia.

Depois um pedido de perdão vinha, junto à esperança,
e assim o tempo passava, em brigas e perdões em vão.
Chegou a achar que tudo melhoraria com uma criança,
mas o assunto era trocado, pelo programa da televisão.

Agora, uma nova vida a abraça! Um horizonte de luz!
Ficando para trás seu passado, e um ser mal resolvido.
Entrega suas malas para o taxista, e coloca seu capuz,
pois o dia está frio, mas ao mesmo tempo convidativo.

( Esta poesia é uma obra de ficção )
Fernanda Goucher
Enviado por Fernanda Goucher em 01/01/2017
Alterado em 16/04/2018
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras